Seja bem-vindo ao Blanca Suarez Brasil! Sinta-se à vontade para comentar nos posts, visitar nossa galeria e ficar informado sobre a atriz espanhola Blanca Suárez. Esperamos que aproveite todo o conteúdo que o site tem a oferecer e volte sempre. If there is anything on this site you'd like us to take down, please contact us.
SCANS: Blanca é capa da edição de maio da revista Mujer Hoy

Blanca Suárez e o resto do elenco de Las Chicas del Cable estão na capa da edição de maio da revista Mujer Hoy. Confira os scans e as primeiras fotos do ensaio fotográfico na galeria:

dg dg dg dg

dg dg dg dg

VOGUE – O BLOG DE BLANCA SUÁREZ: 3 anos e mais…

Em meados de 2014, Blanca Suárez ganhou um espaço especial no site da conceituada revista Vogue, onde publicava relatos sobre a sua vida e algumas fotos. Para nossa tristeza, nessa semana a espanhola fez sua última postagem no blog. Leia a carta de despedida traduzida:

3 anos e mais…

Me sento em frente ao computador e realmente não sei por onde começar. Já estou há muitos dias em silêncio e cada dia que passa a bola fica maior e maior. Às vezes quando algo se acaba você só se enrola na nostalgia, na pena, é você mesmo que se impede de ver mais a frente. E sim, tem vida mais a frente. Prometo.

Talvez eu deveria me explicar um pouco. Como comecei a escrever parece que eu vejo o fim do mundo a partir do sofá da minha casa agora mesmo e um incrível e brilhante buraco negro se abriu na minha sala e me atrai como se fosse uma lâmpada dessas casas de barro e eu uma mosca que não pode parar de encará-la embabascada. Acredito que não posso me chamar de erudita por aprender que durante a vida vamos passando por diferentes etapas. Diferentes momentos em que novas aventuras diferentes nos arrastaram, nos levam e nos guiam através da vida (como se fosse uma canção de Amaral)…

Comecei esta aventura e esta conexão direta com todos vocês há mais de 3 anos, como foi rápido. Mais de 3 anos cheios de histórias, de reflexões secretas nas quais fiz confissões encobertas porquê tampouco o plano era contar minha vida e meus problemas de maneira aberta. Mas através de histórias, reflexões, visualizações e, também, de desejos ou sonhos eu pretendi desabafar, mostrar de maneira forte e longa sensações que me alegravam ou me aterrorizavam por dentro. Compartilhar momentos importantes para mim e, também, momentos que não haviam sido tão importantes, mas é que se pensar bem a vida se compõe de todos esses momentos fazendo uma balbúrdia. Também penso que esses momentos que nos passam despercebidos diante de nossos olhos são os pequenos detalhes que compõem nossa vida e nossa personalidade. Esses pequenos momentos são os que definem nossa essência, única, individual. Vá homem, eu estou dando a volta no arbusto…

3 anos e mais. Lembro perfeitamente quando me propuseram essa aventura. Minha vida era quase completamente diferente, com o mesmo trabalho e as mesmas raízes mas tudo o que a adornava mudou. Tem que ver como passa o tempo… Suponho que isto que vou dizer soa um pouco dramático e é que tudo se acaba. Acredito que neste planeta tudo está programado para ter um fim, e nós, os seres humanos, não podíamos ser diferentes. Vivemos em uma contagem regressiva constante, quando chega a segunda-feira não fazemos outra coisa além de pensar nos dias, também nas horas, que faltam para chegar o final de semana. E quando já estamos no próprio final de semana contamos regressivamente aterrorizados até a segunda-feira. Quando começa o semestre sabemos de cabeça os dias que faltam para chegarem as férias e quando estamos de férias temos medo do próximo primeiro dia.

Há vezes que, também, quando conhece uma pessoa o medo mais atroz e inexplicável te impede de desfrutar desse maravilhoso começo porquê já está temendo o final. Esse sofrimento que você acredita ser inevitável, e que às vezes se acelera por causa do seu próprio medo, passar um dia. Temos medo de perder nossos entes queridos, e esse pensamento vai crescendo mais e mais até chegar a nós mesmo; o medo do nosso fim. A incerteza do que haverá depois, o que acontecerá conosco. E sobretudo quando chegará esse dia… e sim, nossa vida é uma contagem regressiva contínua e sabemos que quando começamos algo cedo ou tarde vai terminar por uns motivos ou por outros, mas o mais provável é que chegue a um fim.

Veja bem, estou imaginando as caras de vocês olhando para o computador ou para as telas de seus celulares com certeza devem estar pensando: o que aconteceu com essa garota, o que de tão dramático aconteceu para que ela faça um discurso são obscuro e pessimista sobre a vida? Mas é que acredito que é aqui onde está o terror. Em pensar que este discurso é pessimista, não realista. Porquê todo este discurso soa para mim como algo absolutamente positivo e otimista. Simplesmente é o ciclo da vida e quanto antes aceitarmos isso poderemos nos focar nas pequenas coisas e assim vamos vivê-las ao máximo porquê será então, e só então, quando entendermos tudo isso de que estou falando, que vamos dar o valor que merecem. Vivê-las e desfrutar cada minuto como se fosse o último. Escrever cada post e cada anedota como se fosse realmente a primeira vez que a escrevemos ou a contamos… Somente quando entendermos tudo isso seremos capazes de desfrutar, sem amarras ou medos. Por isso agora mesmo tenho uma confusão de sentimentos na boca do estômago (e não é a hérnia que está travando uma guerra comigo nos últimos dias… ). É que uma etapa se encerra.

Creio que todas essas linhas que escrevi até agora são simples voltas que dei sem querer porquê havia uma série de palavras que me dão medo de pronunciar. Sinto muito se não entenderam muito bem por onde estas ideias vão… vou tentar ser direta, serei dura porém sem dor. Essas linhas que está lendo, este post será o último. Depois de 3 anos e tanto de compartilhar sentimentos semanalmente esta etapa chega ao seu fim. E como em tudo na vida não me atrevo a dizer se será um fim com ponto final ou um simplesmente um ponto seguido de uma frase, o que sei é que é tempo de reflexão. Tempo de respiração. Talvez tempo de planejar novas coisas, talvez coisas mais grandes onde poderemos nos encontrar de novo no futuro, onde compartilhar coisas talvez em um lugar onde talvez não seja somente eu falando, mas também vocês. Tampouco quero falar sobre o futuro, que é realmente o que temos mais incerto nessa vida.

Não quero prometer coisas porquê nem eu mesma sou capaz de assegurar que vão ocorrer. O que sim sei é que estes 3 años y pico tem sido incríveis, descobri muitas coisas, conheci muita gente. A uma maravilhosa Azahara, responsável por quase quase todas as fotos que apareceram neste canto; uma tal Natalia Belda, de quem gosto já faz uma década e se tornou uma das melhores, ou a melhor, profissionais de maquiagem; Leticia Riestra tem um dom como estilista… e todas as pessoas que nos acompanharam pelo caminho, companheiras e companheiros de Vogue… Paloma, Joel… e também vocês, a vida que há além do teclado do meu computador. Basicamente para quem se dirige todas estas palavras, todas as que tenho escrito há 3 años y pico são para vocês. Todas e cada uma delas, ponto. Assim não posso estar mais satisfeita, mais agradecida, mais feliz. E mesmo que todas essas palavras sejam uma contradição com esta despedida, o que realmente sinto: uma profunda e sincera gratidão.

Sinceramente, não quero que este texto seja maior e que as despedidas sejam eternas. Quanto maiores, mais duro é, mais forte aperta suas mãos enquanto vão se tensionando você luta para que não se soltem. Assim sorrindo, não digo nem de brincadeira ‘adeus’. Eu digo ‘até mais companheiros’, sigão vivendo aventuras e as escrevendo em seu caderno porquê daqui um tempo vamos colocar em dia.

Com amor… muito amor, B.

Tradução – Larissa F. | Fonte

dg dg dg dg

S-U-C-E-S-S-O! Assista o vídeo da nova campanha publicitária da Adidas com a participação de Blanca:

“Não teve um dia em que eu pensei que queria ser atriz”, Blanca fala sobre sua vida pessoal, El Bar e mais em entrevista à revista Icon

Para divulgar “El Bar”, Blanca concedeu uma entrevista e realizou um ensaio fotográfico exclusivo para a revista Icon. Veja as fotos e confira a tradução do bate-papo:

A atriz, que acaba de estrear ‘El bar’, protagoniza uma sessão de fotos sugestiva. “Chegou um momento em que me deixei ir”, disse sobre sua carreira.

Informamos a Blanca Suárez de que seu nome é o mais usado para enviar vírus aos computadores dos usuários de internet. “Que se ferrem, que irritante”, responde com energia.

A atriz disse que seu último filme, El Bar, de Álex de la Iglesia, fala de medos. “Dos seus, mas também dos de todo mundo”, explica o grande fenômeno do cinema espanhol. Só tem 28 anos, mas está há tanto tempo no topo que parece que sempre esteve aqui. Na verdade passou-se uma década desde que estreou com Eskalofrío. Menos ainda desde que se converteu na estrela da geração graças a duas séries: El internado, as aventuras góticas de uns adolescentes no campo, e El barco, na qual conheceu Mario Casas, hoje seu amigo e quase sua versão masculina. As carreiras dos dois sex symbols espanhóis se cruzam com certa frequência. A última vez no El bar.

Parece relaxada e assegura que é porquê funciona de forma tranquila. Uma decisão consciente. “Virá uma primavera movimentada. Há momentos em que desapareço. Não tem que sempre ir a eventos. São coisas que deve fazer de forma esporádica”. Essa primavera já começou com a estreia de El bar. A primavera segue com Las chicas del cable, primeira série espanhola da Netflix (estreia em 28 de abril).

“Sendo Netflix, a promoção é internacional. De repente se abre uma porta para o mundo inteiro. E se quer trabalhar de cara no exterior não tem que usar um avião. Eles estão aqui. É legal”. Em seu caso, duplamente legal, porquê não tem intenção de mudar-se para o estrangeiro. “Depende das prioridades de cada um. Gosto de viajar e trabalhar meses fora, mas sentir que sou daqui, estar com minha família, com minha gente… Não viver fora. Há coisas que não sei hoje se estou disposta a sacrificar”.

Tampouco lhe faz falta. Assegura que desde que começou nunca lhe faltou trabalho. Mas nega veementemente a existência de um plano. Se o que conta é verdade, sua carreira é parecida com uma partida vencedora de Tetris em que todas as peças encontraram seu lugar por casualidade. Ela só precisou de boa disposição.

“Não teve um dia em que eu pensei que queria ser atriz. Era algo que gostava e fazia como hobby. Quando comecei estava em um momento de minha vida que tinha de tomar decisões. O que fazer, o que estudar… Comecei comunicação audiovisual, mas me deixei influenciar. Ir contracorrente é lutar contra você. A vida vai te colocando. Assim que chegou o momento em que me deixei me levar. E vi que as coisas aconteciam.”

Conta isso enquanto belisca um prato de arroz no restaurante Sudestada, hoje fechado para descanso semanal. O interior fica horas ocupado pela equipe para a sessão: maquiadores, estilistas, dois responsáveis de catering (“saudável e vegetariano”, asseguram), as pessoas de sua agência ou uma equipe de vídeo que vieram gravar uma ação promocional para El bar.

A fotógrafa, depois de acabar com a atriz, convenceu a ajudante do estilista para que se tornasse modelo erótica. Assim então, enquanto falamos, tem uma garota posando seminua sobre uma mesa. Algo que não parece impressionar Blanca Suárez. Ao menos hoje, não parece uma pessoa muito impressionável. Sua filosofia é normalizar tudo. Algo que quando se trata, por exemplo, de participar de La piel que habito, de Almoddóvar, em 2011, com 23 anos, tem suas complicações.

“Fiz um montão de testes e quando me disseram que sim, foi muito surreal. Esse tipo de casting temos que tomar como o não o mais provável, mesmo que possa ser sim. Quando te escolhem, durante uns segundos fica feliz, mas nós atores somos inseguros e em segundos voltam os monstros: “O farei bem? Me conduzirão?’. Tem em conta que esse tipo de papel são um extra, é entrar na história do cinema. Não é o normal, mas tem que forçar que para você seja. Ao final é você dia a dia e não pode passar a vida dizendo: “Que forte!”. Nossa profissão consiste em normalizar muitas coisas que não são normais. Não somos os únicos: para Beyoncé seu dia a dia parecerá normal. E para os reis também. Se não normalizar ficará louco”.

Normalizar polêmicas é mais difícil. Em 2016 protagonizou a minissérie Lo que escondián sus ojos. A história de amor de Serrano Suñer e a marquesa de Llanzol humanizava um dos mais repulsivos ministros de Franco. E claro, errou. Ela ainda hoje defende esse trabalho. “Não se tratava de limpar este senhor, qualquer um que saiba de história sabe quem estamos falando. Se conta uma história de amor. Uma parte de algo. Se te oferecem um personagem de uma assassina múltipla violadora de bebês não pode afrontá-la a julgando. E isso não faz dela melhor pessoa. Ao contrário: eu poderia ser uma filha da puta em minha casa, mas com você sou encantadora. E minha família dirá: ‘Por que a descreve assim, se é uma filha da puta?’.”

Como é em casa? “Uma filha da puta”, brinca. “Bem, nem tanto, mas com as pessoas que gostamos sempre somos mais maus do que somos na rua. Tento ser uma boa pessoa, na verdade. Mas ao final solta os cachorros com as pessoas mais próximas de você. São o alvo mais fácil”.

Tradução – Larissa F. | Fonte

dg dg dg dg
dg dg dg dg

Também estão ansiosos? Faltando pouquíssimo tempo para a estréia de “Las Chicas del Cable”, um novo trailer foi liberado. Assista:

A série estréia dia 28 de abril na Netflix.

Sejam bem-vindos ao Blanca Suárez Brasil!

Sejam bem-vindos ao Blanca Suárez Brasil!

Aqui vocês poderão conferir notícias, fotos e tudo sobre a atriz espanhola Blanca Suárez – mais conhecida por seus papeis em El Internado e El barco.

Espero que gostem!

Aviso: Nossas páginas e galeria estão sendo atualizadas aos poucos, fiquem ligados!

Blanca Suarez Brasil is a non-profit fansite, completely unofficial, and has no affiliation with Blanca Suarez herself or anyone around her. All media are copyright to their respective owners, no copyright infringement is ever intended. If there is anything on this site you'd like us to take down, please contact us.